• Post category:Artigos

É comum encontrarmos em várias empresas e organizações pessoas que se acham o “centro do Universo”. Cuidado, você pode se surpreender com a realidade, em especial quando se sabe que uma  das características mais valorizadas no mundo corporativo contemporâneo é justamente a capacidade de trabalhar em grupo e aceitar as diferenças. Pessoas com o perfil de “centro do Universo”, não agregam valor para as organizações, e muito menos na vida dos colaboradores. Precisamos de pessoas que gostem de pessoas, para depois pensar nos resultados financeiros das empresas. Não adianta aderir ao modismo de chamar funcionário de colaborador, chefe de líder, se na essência o que importa mesmo é a valorização do capital humano que está em jogo no dia a dia das organizações. Aproveito para citar o lema do Rotary International ” Dar de si antes de pensar em si” como “modus operandi” para os que aspiram ser líderes de sucesso.

O vídeo acima faz uma analogia com essa situação !

Pense nisso e faça a diferença !

Augusto Dutra – www.augustodutra.com.br